A Parede que você não vê

Faz muito tempo que queria fazer um post mostrando um pouco dos bastidores do blog. Mas eu me enrolei, me enrolei e me enrolei mais um pouco, por motivo de: eu não sabia muito bem como e o que contar pra vocês, e muito menos se isso interessaria a alguém. Mas resolvi fazer o post mesmo assim e aí vocês me dizem se acharam legal ou para-com-isso-miga. Tem outro motivo pelo qual procrastinei pra fazer esse post (procrastinadores sempre acharão razões): TODA fucking vez que eu ia fotografar um tutorial eu pensava em tirar foto dos bastidores e acabava esquecendo. Mas, felizmente, em alguns dos últimos eu lembrei e acho que já dá pra ter uma ideia de como a bagunça toda é feita.

A Parede que você não vê

Algumas pessoas também me perguntam como eu faço as fotos, e meio que hoje vou contar um pouco o geralzão, mas eu prometo que tentarei fazer outros posts dando dicas e compartilhando o pouco que sei sobre fotografia (o pró aqui em casa é o Moysés, eu sei o suficiente para manter o blog haha).

Bom, então vou explicar tudo didaticamente que acho que fica mais organizado e fácil de entender:

1. Onde você faz as fotos?

Tudo é fotografado na minha casa (quem me dera ter um estúdio), mais especificamente no chão ao lado da janela da sala, que é o local mais iluminado e onde tem espaço (mínimo, mas relativamente suficiente). Como decidi fotografar apenas com luz natural, que considero melhor para o tipo de foto que faço no blog, posiciono tudo o mais próximo possível da janela. Há exceções, como nos casos em que preciso de um espaço maior ou uma parede, aí acabo usando outros ambientes. Mas, sinceramente, eu evito ao máximo esse deslocamento, porque acho a iluminação muito melhor nesse cantinho ao lado da janela.

2. Você tem móveis de várias cores?

Não. Eu monto cenários. O que significa que eu uso fundos como base para as composições. Os que tenho por enquanto são: folhas grandes de papel colorido, uma placa de foam e uma base de madeira (que montei com ripas de pinus e pintei de branco). “Mas pra que fazer isso ao invés de usar, sei lá, uma mesa?” Porque eu gosto de criar minieditoriais e “contar histórias” por meio das imagens, então todos os elementos devem estar coordenados, inclusive a cor e textura do fundo.

3. Como é o processo de composição das fotos?

Antes de desenvolver o DIY, eu penso nos elementos/objetos que vou precisar para compor as fotos do produto final. Se eu decido usar alguma coisa específica que não tenho em casa, como uma flor ou fruta, já tenho que agilizar a compra. Esses objetos portáteis que fazem parte da composição da cena (em fotografia, cenários, etc) são chamados de props, ou simplesmente acessórios. São justamente estes elementos que ajudam a contar a história. Eu considero isso parte essencial do que faço aqui no blog, e, inclusive, de vez em quando compro alguma coisa que acho que será útil para as fotos, como um copo bonito, um lápis diferente ou até um pano de prato mais elaborado.

4. Como você faz para deixar os objetos com pouca sombra?

Uso rebatedores gambiarra. A-há, por essa vocês não esperavam, hein? Tavam achando que era tudo profissa e cheio de esquema? Não, não. São apenas dois pratos de bolo laminados ancorados por 4 temporadas de Lost. HAHA. Ridículo, eu sei. Mas é o que temos pra hoje. O rebatedor tem a função de… TCHARAM! Rebater a luz. O que significa que a cena ficará o mais iluminada possível, de ambos os lados, reduzindo drasticamente as sombras. Mas então muita sombra é ruim? De forma alguma. Tudo depende do que você deseja nas suas imagens. Para o meu blog, escolhi produzir fotografias hiperiluminadas e até um pouco superexpostas (isso eu explico com calma em outro post), então eliminar um pouco das sombras é necessário para trazer o resultado esperado.

5. Que equipamento você usa para fotografar e como você edita as imagens?

Uso duas câmeras Nikon, a D90 e a D3300, e três lentes: uma Sigma 50mm f/2.8 macro, uma Nikkor 35mm f/1.8 e uma Nikkor 18-105mm f/3.5-5.6. Ah, também uso um tripé Manfrotto Compact Action. A edição das imagens, na maioria das vezes, é feita toda no Adobe Lightroom, e não é nada muito heavy metal, não. Faço pequenos ajustes e não uso nenhum preset ou filtro (já me perguntaram também). Algumas fotos do Instagram são feitas com meu celular mesmo, um iPhone 4S, e editadas nos aplicativos Snapseed e – raramente – VSCO Cam.

Bom, acho que no geral é isso! Nem preciso dizer, mas é claro que não fui eu que inventei essas manhas todas. Eu aprendi (e continuo aprendendo) lendo e observando a produção das creative bloggers gringas, que já vêm desenvolvendo conteúdo assim há vários anos (lá fora o nicho dos blogs de DIY me parece tão concorrido e profissional quanto o dos blogs de moda vem se tornando no Brasil). Muitas dessas blogueiras costumam compartilhar dicas e truques pra fazer e fotografar os tutoriais, então basta ter paciência pra fuçar que rola aprender bastante coisa. É claro que hoje em dia a maioria delas tem à disposição muito mais recursos e equipamentos do que eu. Mas pelo que vi todas começaram assim, no improviso, então por que eu deveria ficar de mimimi e me impor limitações pra não brincar disso também?

Mas não é porque é possível que é simples. Tudo o que faço aqui dá, sim, um trabalho lazarento, pois, além da parte técnica, a bagunça é inevitável. Como vocês viram, não tenho um espaço específico pra desenvolver os projetos de DIY nem pra fotografá-los e, muitas vezes, preciso mudar coisas de lugar, puxar móveis de outros ambientes e inventar paredes que não existem. Tem horas que olho ao redor e não tem um espacinho sequer arrumado. Me dá um minidesespero do tipo ‘QUE MERDA É ESSA QUE FUI INVENTAR?’. Mas, ao mesmo tempo, talvez a parte que mais gosto do que venho fazendo aqui no blog seja exatamente a criação desses microuniversos. É divertido, gente. E como diríamos todos nós na quarta série: quem inventa, aguenta!

Ufa, cabô! Espero que vocês tenham se divertido vendo um pouco do behind the camera do blog. Se tiverem alguma outra curiosidade, joguem nos comentários que tento responder e/ou fazer outro post complementar. Na real eu pensei em continuar mostrando os bastidores, eventualmente. Mais pela diversão, sem tanta explicação assim, até porque já contei quase tudo hoje. Vocês curtem? Ou nadavê? Fala que eu te escuto.

Quadros geométricos com foto dica de decoração

Oi, gente! Lembra de uma época não muito distante em que revelávamos as fotos e guardávamos tudo bonitinho em álbuns da kodak que vinham de brinde? Eu tenho uma certa saudade desse processo todo, principalmente da ansiedade que dava esperar as fotos ficarem prontas. A gente tem aqui em casa umas câmeras antigas que funcionam muito bem, então ainda dá pra sentir essa alegria de vez em quando.

Quadros geométricos

Mas, se hoje em dia precisamos de um motivo especial pra botarmos as fotos digitais no papel, eu te dou um: decorar as suas paredes! Olha que legal esse DIY que mostrei hoje lá no Histórias de Casa. Faça você mesma-mesmo esses quadrinhos com fotos, em formato de triângulo, modernos, divertidos, poderosíssimos, os quadrinhos mais bonitos do brasil! Bem fácil, prometo.

Como ter uma horta dentro de casa

Oi, gents! Sentiram minha falta? Diz que sim! Eu tava de férias, por isso a ausência aqui no blog. Mas vamos já ficá feliz que tem post novo lá no Histórias de Casa.

Como ter uma horta dentro de casa

Meu DIY da vez é esse cachepô com uma mini horta, bom pra quem não tem espaço mas se liga muito nuns temperos fresquinhos. Eu confesso que já tentei ter horta em casa, mas ela ficava na sacada, onde venta muito, o que fazia as plantas secarem bem rápido (plus uma leve dificuldade que eu tenho em regar os matos com a frequência necessária). Não deu muito certo. Dessa vez botei o cachepô na lavanderia, ao lado de uma janela, aí acho que vai rolar melhor.

Então a ideia é essa: qualquer cantinho que tiver de bobeira dentro de casa – e que receba luz solar direta, plis – vai ficar bem mais bonito com uma hortinha assim. Corre lá pegar o tutorial (e tem download do ‘plante amor’, papaya with sugar, hein?). Se fizer me mostra? Adoro ver seus projetos. Beijo!

DIY Porta-arquivos

Outro dia fui convidada pela Isabela, do fofíssimo blog Dele e Dela, a fazer um post de DIY por lá. Ela sugeriu que fosse algo relacionado a casal, e decidi colocar em prática um projetinho que já tinha há tempos na cabeça. Fiz dois porta-arquivos, ou porta-revistas, ou porta-documentos (não sei exatamente como chama isso, mas você usa como bem entender, haha), que ajudam todo mundo a se organizar melhor. Tem até espacinho pra por o nome da pessoa ou indicar o conteúdo. Não é legal?

Ah, antes que você pergunte, o papel contact marmorizado é fácil de achar! Comprei em uma papelaria comum, e o preço é similar ao dos outros tipos de contact. O tutorial completo você vê lá no Dele e Dela. Vai lá!

Closet em ambiente pequeno – veja opções

Que atire a primeira pedra a mulher que nunca quis ter um closet! Aquele espaço incrível, dedicado a guardar todas as suas coisas em um só lugar, bem iluminado, com um espelho enorme, uma sapateira que comporte todos os seus sapatos, bancada para maquiagem e um lugar especial para bijuterias JÓIAS e suas tão queridas bolsas. Um sonho né? Um closet com todas essas coisas pode custar caro e necessita de um espaço que a maioria de nós não tem, afinal  vivemos em apartamentos cada vez menores. Mas e então, é justo que vivamos frustradas o resto de nossas vidas – ó céus, ó vida, ó azar – sem nenhuma chance de realizar esse sonho maravilhoso? NÃO, NÃO É JUSTO e exatamente por isso eu trouxe hoje algumas imagens bacanas de closets pequenos, que provavelmente caberiam na sua casa e na minha também. Vamos ver?

Dizem que o tamanho minimo razoável para um closet seria de 2,00 m de largura por 1,80 de comprimento, mas o ideal é consultar um marceneiro porque ele pode fazer tudo sob medida, de acordo com o espaço que você tem e isso sem dúvida faz toda a diferença. Agora contem-me, quem aqui tem closet? Vocês conseguem realmente manter tudo organizado? Qual é o tipo de organização? O closet é dividido com mais alguém ( marido, irmã, amigas)? E pra quem tem closet compartilhado, vocês conseguem respeitar o espaço do outro? Ou rola aquela invasão do espaço alheio? rsrsrsrs

Uma varanda para chamar a atenção

Acredito que boa parte das pessoas que moram em apartamento já tiveram a mesma dúvida: Afinal, a varanda do meu apartamento é minha ou não é minha? Infelizmente a resposta para essa pergunta é: Não, a varanda não é sua mas você tem o direito de fazer uso exclusivo dela. Eu explico.

As varandas, como componentes da fachada, são consideradas partes comuns do condomínio e apesar de estarem “dentro” do seu apartamento, você não tem autonomia para fazer o que quiser nela. Qualquer modificação fora do padrão caracteriza-se como alteração de fachada, proibida na maioria dos condomínios. É um assunto delicado, complicado e motivo de muitas divergências nas Assembleias. Mas essa padronização é importante para a valorização do imóvel; Imaginem um condomínio onde cada morador pode fazer o que quiser em sua varanda. Deu pra visualizar a confusão de estilos e cores saltando aos olhos de quem passa? Isso desvaloriza e muito o valor do seu apartamento. Outro ponto importante é a segurança, se um prédio é construído para suportar x quantidade de peso e cada morador resolve envidraçar sua varanda, colocar cozinha gourmet, etc… temos um acréscimo no peso total da construção, que não foi previsto, podendo colocar em perigo toda a estrutura predial.

Tudo isso é muito chato e frustrante, mas existem muitas formas de decorar a varanda do seu jeito sem ter que pagar uma multa horrorosa por isso. Eu trouxe algumas fotos para inspiração, mas antes de qualquer modificação, consulte a Convenção Condominial do seu prédio. É um documento que todo Condomínio tem e você pode ( e deve ) consulta-lo a hora que quiser, basta pedir uma cópia à administração, isso é um direito seu.

dicas de varanda

Varanda bem pequena, mas com o espaço bem utilizado. Gosto muito do branco em contraste com o verde das plantas. Atentem para os vasos pendurados: mesmo para o lado de dentro, podem ser um problema. Um jardim vertical em uma parede pode ser uma solução melhor.

varanda modelos

Aqui temos um jardim vertical bem discreto e, junto com a madeira nos moveis, deixaram o ambiente bem aconchegante.

varanda apartamento

Acredito que esse seja um exemplo de varanda mais comum: grade com tela. No Rio de Janeiro, em especial bairros da Zona Sul, é proibido o fechamento das varandas com vidro – acredito que na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, isso já seja possível, mas não tenho certeza –. Por isso a decoração fica mais discreta, mas sem descuidar dos pequenos detalhes. Alguns quadrinhos na parede também podem ser uma solução.

varanda com balanços

Eu adorei o que foi feito nessa varanda. Tem um espaço razoável, porém em vez de lotarem de coisas, os donos optaram apenas por um jardim vertical, uma boa iluminação e esse sofá maravilhoso. Me vejo facilmente ali, bebendo um vinho e olhando as estrelas. Vocês não?!

varanda com jardim verdical

Outra opção bacana, sem muitos elementos e muito aconchegante! Observem que os jardins verticais deixam o ambiente muito mais bonito, vale a pena ter um. Você pode começar com uma treliça simples ou um painel pequeno, não precisa necessariamente fazer uma parede inteira como essa.

varanda com prateleiras para livros

Eu escolhi essa foto porque apesar de não ser muito comum, existem apartamentos mais antigos que possuem essa “varandinha” – acredito que tenham um nome para esse espaço , mas obviamente eu não sei qual é –. E olha como ficou fofo: Paredes brancas, uma estante simples, com plantinhas, livros, vasinhos, uma máquina de escrever <3, um tapete, uma cadeira e pronto. Simples e lindo.


Agora vocês já sabem: antes de qualquer modificação na varanda, consultem a convenção condominial do seu prédio para evitar problemas e multas futuras.

Como é a decoração da varanda de vocês? Eu gostaria muito de ver!! Imaginem que bacana fazer um post só de fotos com as varandas dos leitores?

Quarto de Bebê Feminino – Rosa e Azul

quarto de bebê com parede azul e adesivos

Tem como não se encantar com quartos de bebê bem decorados e pensados em cada detalhe com carinho? Impossível. Encontrei esse quarto feminino em rosa e azul que foi minuciosamente decorado pela avó da bebê, que é designer, e achei super inspirador. Os móveis são até simples e, na minha opinião, o que faz a diferença são os detalhes nas paredes, a combinação de cores e os tecidos do berço. Seguem as imagens e algumas observações abaixo:

Parede azul e adesivos. Berço provençal e estampa

A começar por esse detalhe na parede atrás do berço. Acredito que seja um adesivo branco sobre a parede pintada em azul e flores rosas coladas. Gostei também da combinação de estampas no berço, mas acho que tiraria esses detalhes em marrom.

Luminária diferente, cortina estampada combinando com berço

Aqui dá para ver bem a luminária e o detalhe na parede da janela. Além disso, dá para ver também os mesmos tecidos do berço na cortina, o roda-teto de gesso e o berço (que é muito fofo e em estilo provençal).

Móveis simples para quarto de bebê. Cortina estampada

Outra parede com detalhe diferente, mas que combina bem com os demais. Dá para ver que os móveis são soltos e ocupam pouco espaço. Mas são branquinhos e têm detalhes que combinam com todo o ambiente.

Móveis soltos e simples. Adesivo na parede

Acompanhe o Blog nas Redes Sociais:  

Decoração de Banheiros: Opções de Objetos Decorativos e Onde Comprar

Todo mundo que já pensou em decorar um banheiro, sabe que não se trata de uma tarefa tão fácil assim. Apesar de ser um ambiente normalmente pequeno, muita gente acaba deixando para pensar em sua decoração por último. E, quando vai pensar, é comum achar que ele só ficaria bonito de verdade com uma boa reforma (seja trocando piso, revestimento de parede, bancada, cuba, etc) e esquece que existem formas mais simples e baratas de deixar o banheiro mais bonito. Ou, às vezes, a gente até tem a chance e a verba para reformar de verdade o banheiro, mas esquece dos objetos que poderiam lhe dar vida.
Falo por experiência própria! Moro temporariamente em um apartamento alugado e me peguei pensando um dia desses o que eu poderia fazer para dar um pouquinho de charme ao meu banheiro sem ter que partir para o quebra-quebra. Até já fiz um post aqui no blog ano passado falando exatamente sobre como decorar banheiros e lavabos sem gastar muito e confesso que ainda não coloquei em prática os meus próprios conselhos – que vergonha
Portanto, estava eu pensando em formas concretas de deixar meu banheiro mais bonito e tive algumas ideias que acho que podem ajudar muita gente que está na mesma situação que eu. Lá vai a lista:

São 3 tipos de objetos que podem mudar a cara do nosso banheiro: bandeja espelhada, de madeira ou qualquer outro material que seja do gosto pessoal de cada um; cestos de roupa suja de vime ou de fibra e flores artificiais ou não.

Eu, particularmente, estou bem propensa a comprar o cesto da Etna por conta do design e do preço, mas as outras opções também são bem bonitas.

E vocês? Do que mais gostaram? Têm outras sugestões? Deixem nos comentários 😉

Beijos e até o próximo post!

Decoração com Branco, Preto e Dourado: 20 Imagens para Inspirar e Dicas para não errar

Se tem uma combinação de cores que é super difícil de dar errado na decoração hoje em dia essa combinação seria de branco, preto e dourado. É incrível como se harmonizam e como é possível utilizá-la em todos os ambientes! 
Ultimamente tenho observado muitas peças decorativas em dourado nas fotos de ambientes que vejo e tenho sempre gostado das combinações. O dourado fica bem em luminárias, molduras de quadros e espelhos, velas, bancos e até em móveis.
E combiná-lo com o branco e o preto, que são cores neutras e contrastantes entre si, forma uma paleta maravilhosa. Dá para fazer diferentes combinações e dá para focar  mais numa cor do que na outra, mas sempre fica bem. E é incrível como fica elegante e contemporâneo. É claro que dá para ser mais discreto, mas para quem gosta de chamar mais atenção é possível fazer um ambiente bem “dramático” com essas 3 cores.
Separei várias imagens de diferentes ambientes com essa paleta de cores que eu to amando e coloquei alguns comentários abaixo de cada uma delas. Dá para perceber a variedade de ambientes e estilos que podem utilizar essa paleta. Mas antes uma dica:

Como decorar com Paletas de Cores

Confesso que tenho mais de 5 anos de formada e nunca tive muita facilidade com a combinação de cores. Mas de uns tempos para cá tenho pesquisado mais sobre isso e tenho descoberto dicas que facilitam muito na hora de definir a paleta de cores de um ambiente.
1) Ao definir a paleta de cores, é importante escolher a cor que será a base de tudo e estará em maior quantidade no ambiente. E essa cor-base deve ser, preferencialmente, uma cor neutra (branco, preto, cinza, bege, marrom). No caso da paleta desse post, temos 2 cores neutras (o branco e o preto), basta escolher qual das duas será predominante. É importante lembrar que preto demais diminui os ambientes enquanto que o branco costuma ampliar. Então, o mais comum é escolher o branco como base e aplicá-lo nas paredes, por exemplo. É possível usar mais preto do que branco, sim, mas o ambiente vai ficar mais sombrio, escuro e “dramático”. 
2) Depois é só pesquisar os móveis principais do ambiente (sofá, tapete, cortina, aparador, rack, cama, etc) utilizando uma dessas cores. Como essas peças principais ocupam grande espaço do ambiente, elas irão chamar bastante atenção. Por isso, é interessante mesclar o preto e o branco aqui e deixar o dourado para as peças menores ou para uma mesinha de canto, por exemplo. Essa mescla de preto e branco pode ser: uma mesa de jantar branca com cadeiras pretas, um tapete zebrado em preto e branco, e por aí vai…
3) Por último, basta escolher os objetos decorativos (almofadas, quadros, espelhos, velas, luminárias, etc) utilizando qualquer uma das 3 cores. E existem diversas formas de compor um ambiente com uma única paleta de cores. Basta criatividade e bastante pesquisa.

E agora, vamos às imagens:

Home Offices

1 – Fofura de home office com móvel branco e puxadores dourados, luminária com as 3 cores da paleta, banco maravilhoso de lindo com pernas douradas e uma lixeira em branco e preto.
2 – Nesse segundo home office foi usado o branco como base, nas paredes, na mesa e na estante da lateral, mas o preto também chama a atenção aqui, nas cadeiras, na cortina, no banco, na poltrona e no tapete. Já o dourado ficou somente nos pequenos detalhes – luminária, velas. Achei um charme!

Quartos

3 – Quarto em branco, preto e dourado até no jogo da cama. Achei lindo o painel, o cesto ao lado da cama, a luminária, o lustre e os quadros acima da cama. 4 – Até quarto de bebê é possível decorar com essa paleta. Basta ter bom senso para não deixar um ambiente desconfortável visualmente. 

Salas de Estar

Luminária dourada, Almofadas preto e branco, Sofá branco

5 – Esse foi um dos ambientes que mais gostei de todos os que encontrei. Gostei da leveza e do toque escandinavo na decoração. Parede e sofá brancos, almofadas e quadros brancos com toques de preto, luminária dourada linda e um banquinho que rouba a cena.

Sofá branco, carrinho dourado, almofadas branco e amarelo

6 – Outra sala muito fofa. Aqui a gente vê até mais dourado do que preto. O dourado está na mesa de centro, na mesinha de canto (que é mais carrinho do que mesinha, na verdade) e nas almofadas.

Tapete preto e branco, almofadas preto e branco, lustre dourado, centro dourado.

7 – Sala da Lauren Conrad super feminina e cheia de estilo com muito dourado, branco, preto, bege… Linda a composição de almofadas!  8 – Outra sala bem feminina. Tapete em preto e branco, estantes douradas atrás e sofá branco com almofadas em branco e preto.

Luminária dourada, centro transparente, almofadas coloridas

9 – E aqui está uma sala que exemplifica bem a “dramatização” provocada pelo uso predominante do preto. Eu particularmente não gosto muito, mas gostei das peças em separado. Gostei muito das peças douradas, do vaso ao fundo, das almofadas, do quadro em moldura dourada e do sofá. Só acho que poderia ter menos preto. Mas dá para ver que foi proposital. 10 – Essa já é uma sala bem diferente da número 9. O tapete tem bastante preto, mas foi escolhida uma mesa de centro transparente, sofá branco, parede branca e objetos com bastante branco e dourado e um pouco do preto. Gostei!

Cozinhas

Torneira dourada, puxadores dourados, armários de cozinha preto e branco

11 e 12 – Duas cozinhas que ficaram super bem com a paleta cores branco, preto e dourado. Um sonho essas torneiras douradas!

Banheiros

espelho dourado, torneira dourada, papel de parede de cachorrinho

13 – E esse papel de parede super diferente? Achei legal para quem tem atitude e ama os animais 😉 O dourado está em quase todas as peças sanitárias e objetos decorativos! 14 – É só um detalhe na verdade, mas dá para ver que a cestinha está sobre um vaso sanitário. Achei super criativa a forma como ocuparam espaço do banheiro que muitas vezes fica vazio.

Piso preto e branco

15 – Banheiro antigo e grande, com peças sanitárias douradas no box e na pia. Um espelho enorme e maravilhoso com moldura dourada, um aparador de madeira lindo, um piso em preto e branco discreto (diferente daqueles pisos estilo xadrez) e vários quadros em preto, branco e dourado. Uma fofura de banheiro!

Outros ambientes

Tapete branco e preto, cadeira com pés palitos.

16 – Sala de jantar no estilo escandinavo e com um toque bem feminino. Detalhe para o pendente dourado, as luminárias com base dourada no buffet, as cadeiras brancas com pés palitos (que eu amo) e o tapete preto e branco. 17 – Cantinho com parede cinza e objetos em preto, branco e dourado. 18 – Detalhe de mais um cantinho com objetos na paleta do post. 19 – Uma delícia de canto de leitura com poltrona preto e branco, pufe dourado e almofadas rosa bebê e dourado.

20 – Por último, a imagem do início do post. Puro “glamour” com esses castiçais dourados, o espelho em moldura dourada, o manquinho dourado, o papel de parede branco e preto e as poltronas pretas (que estão super cortadas nas laterais da foto).
E foram várias imagens para ilustrar bem essa paleta de cores que tem chamado bastante a minha atenção ultimamente e pode estar chamando a sua também. É importante observar que outras cores podem se harmonizar muito bem com essas 3 cores que são tão fortes. O rosa bebê é bem presente nas imagens acima, por exemplo. Assim como o cinza e o bege. 
Pretendo ainda essa semana ou na próxima fazer um post com dicas de objetos decorativos para quem queira decorar um ambiente da casa com essa paleta de cores. Já até separei as imagens 😉
Espero que tenham gostado!
Beijos!
Imagens via: Bliss-AtHome, BetchesLoveThis, DesignSponge, StyleMePretty, CandyKisses, The Every Girl, PopSugar, ErickUster, ApartmentTherapy, LivingGazette, Fashionismo, TheOfficeStylist, BlancoInteriores, OBlogdaSofia, TheDecorista, LaDolceVitaBlog, HouseAndHome, Lauren Conrad.